Smile
 
 
 
 

Revista

Revista Formação e Inovação


Há mais de 20 anos a fazer formação

Obrigado por nos preferir. Continuamos a trabalhar para merecer a sua confiança

revista


O NOSSO ARTIGO

   

UM DIA DE CADA VEZ

Antigamente tinha-se consideração pelos velhos porque, entre outras coisas, se pensava que eles conseguiam ter uma perceção do futuro. Na realidade, aquilo que eles tinham presenciado e o que se vivia no dia a dia, e iria viver nos tempos vindouros, não diferia muito.

Podiam fazer-se projetos e programar a vida em função daquilo que era conhecido. Mas a situação alterou-se drasticamente. Nem sequer as reformas de que as pessoas usufruem podem ser dadas como adquiridas. Isso deixa-as na angústia de saber se  aquilo com que contavam está garantido. Essa incerteza faz com que haja uma grande preocupação em ter um “pé de meia”, que possa valer em caso de alguma necessidade. Esse facto acaba por ter uma forte influência no ânimo das pessoas e, claro, na retração da economia.

Os que com esforço conseguem amealhar algum dinheirito e o depositam no banco já começam a duvidar da sua segurança. Assistem ao desmoronar dos bancos quase como se de um castelo de cartas se tratasse. Daí que olhem para eles com cada vez menos confiança.

Os jovens prestes a iniciar a vida ativa  parecem estar num beco sem saída. Empregos são escassos e como tal têm que viver cada vez mais tempo com os pais e adiar os seus projetos de vida.

As instituições em que se confiava para proteção e segurança estão a falhar, o que faz com que cada vez se viva mais na era do imprevisível e do inesperado. A situação não para de se tornar cada vez mais surpreendente. Como se isto não bastasse cada vez se confia menos nos líderes, tal a facilidade com que transformam o verdadeiro em falso e o falso em verdadeiro, mais parecendo camaleões que acolhem todas as cores e de todas se vestem, menos daquela com que por norma se cobrem.

A situação que atravessamos não parece ter um fim à vista, o que vem obrigar as pessoas a reformular as suas ideias e projetos. Mas se tudo se passa com grande imprevisibilidade, porque não ter a esperança de que algo de novo e de bom possa surgir?  

António Mão de Ferro

                                                                           Ultimos artigos 

O NOSSO VÍDEO

 

Carregando...

 

                                                                           Ultimos vídeos 

 

 

  ARTIGOS POR ÁREAS 

 FALAR EM PÚBLICO  AMBIENTE ELEARNING 
 PEDAGOGIA  SOCIEDADE DIVERSOS
 
 
 
 
Subscreva a nossa Newsletter
 

 

 

 

imprensa

clínica multiperfil

saude angola

delegação sueca

protocolo de cooperação

angola saude

nova etapa reconhecida

hospital angola

schenellecke

bcp cliente aplauso

premio elearning

finalistas

formação de formadores

alfândegas angola

outdoor

 
 
 
 
Copyright © Nova Etapa - Todos os direitos reservados. Site Desenvolvido: Cyclop Net - Desenvolvimento de Sites Profissionais